quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Londrina ganha Núcleo da ALB/Suíça


Núcleo da ALB/Suíça foi instalado em Londrina na última sexta-feria, 11 de agosto


A diplomação de João Marcos Brandet, pelas mãos da Acadêmica Cláudia Bergamini, marcou a instalação do Núcleo da ALB/Suíça na cidade norte-paranaense.  Acadêmica desde 2015, Cláudia Bergamini presidirá o Núcleo da ALB/Suíça em Londrina. O presidente da ALB/Suíça, Dr. Carlos Venttura, incentivou a abertura do núcleo por entender que a cidade precisa de um espaço destinado à divulgação e a ações voltadas a atividades literárias. 

                            
                            Cláudia Bergamini com a comenda Euclides da Cunha a ser entregue ao acadêmico



 João M. Brandet recebendo a diplomação das mãos de Cláudia Bergamini



O acadêmico discursou antes da diplomação e exprimiu seu desejo de difundir a Literatura de forma intensa, a começar pelo projeto social "Estante Cultural" que visa promover a leitura em regiões que não contam com biblioteca acessível ao público jovem e adulto. "Estou disposto a ajudar no que for preciso e necessário para acrescentar conhecimento e exalar o bom cheiro da Língua Portuguesa, pois por meio da arte, o ser humano pode se libertar das correntes da ignorância e parir uma nova linguagem que o levará a novos objetivos", disse ele em seu discurso.


O acadêmico João M. Brandet em seu discurso de posse

Além da presença de familiares, o evento de abertura do Núcleo Londrina contou com a presença de um representante da Secretaria de Cultura, Israel Bortolin que, empolgado, expressou sua satisfação em saber que a cidade recebe um canal de divulgação de atividades que promovam a leitura, a literatura por mãos de pessoas dedicadas e comprometidas com a arte.






O Presidente da ALB/Suíça Dr. Carlos Ventura falou com a Asscom/ALB-Suíça em Berna sobre a importância da instalação dos Núcleos/ALB-Suíça no Brasil:



Asscom: Presidente mais um Núcleo instalado no Brasil e qual a importância destes núcloes para a ALB/Suíça?


CV: Bem, primeiramente quero parabenizar a Confreira Claudia Bergamini, (Presidente/Coordenadora) do Núcleo/ALB-Suíça no Paraná pela coragem e determinação em aceitar este desafio e quero cumprimentar e dar as boas-vindas a este jovem e talentoso escritor João Marcos Brandet a nossa casa.

Quanto à importância destes espaços que na verdade são representações da ALB/Suíça no Brasil, estão dentro do propósito de reunir nossos Acadêmicos e Acadêmicas Correspondentes no Brasil para que possam, a partir de suas realidades e experiências, desenvolver projetos locais e abrir um diálogo com outras entidades, setores governamentais ligados à cultura, educação, turismo, segmentos artísticos, culturais e toda a sociedade, para que as políticas públicas criadas com a finalidade de  fomentar a literatura, cultura, educação, artes e turismo nas cidades possam ser entendidas, difundidas, discutidas, melhoradas e ampliadas. Com a participação direta dos seus atores, pois estes núcleos, em parceria com os setores listados, são um fórum permanente para a geração de ideias e propostas para a melhor fruição dos bens culturais e valores artísticos no âmbito local e, a partir deste reconhecimento e valorização, sejam projetados para o mundo.
Temos que desconstruir a cultura de que só tem valor aquilo ou aquele quem vem de fora, não adianta você ganhar o mundo e sua cidade com valores artísticos e bens culturais, se no seu retorno continue o mesma coisa, temos que contribuir para a melhoria do nosso meio a fim de que no nosso retorno possamos, com a bagagem adquirida, ser mais um colaborador, com ideias e propostas. Não dá mais para ver valores e bens culturais, principalmente em cidades menores do Brasil, serem relegadas a ultimo plano, cidades onde deveríamos ter uma Secretaria de Cultura de fato e tem um departamento que não representa e nem está à altura dos valores artísticos e culturais que existem nestas cidades.
Cabe a nós artistas, escritores, educadores, mestres e mestras do saber apontar o caminho, pois temos a expertise para isso. Criticar por criticar é função dos vazios, que buscam preencher seu abismo interior com críticas destrutivas e a desconstrução daquilo que não construiu, por incapacidade e incompetência.


Asscom: O Senhor falou dos objetivos e características dos Núcleos, mas existe já um projeto de ação criado para que estes iniciem seus trabalhos?


CV: Bem, estes Núcleos, além de criar para os nossos Acadêmicos e Acadêmicas no Brasil a possibilidade de um espaço físico para que possam se reunir e a partir daí darem seus passos,  vão trabalhar em parceria com as ALBs no Brasil, a exemplo da ALBSC com mais de 80 Seccionais em Santa Catarina e outras entidades acadêmicas que tem termos de cooperação técnica assinado conosco.
Quanto a um projeto modelo para todos não daria certo, chegar com uma receita de bolo pronta seria o cúmulo da soberba, pois as realidades são dramaticamente locais e só quem lá está tem propriedade para traçar estratégias e delimitar prioridades. Não pousaria de Deus ou assinaria este recibo de irresponsável, as pessoas as quais estão à frente destes núcleos e seus pares são competentes para direcionar as ações necessárias para alavancar projetos e propostas para suas cidades e sua gente.
A função da ALB/Suíça em Berna é dar o suporte como entidade internacional juridicamente constituída para estes núcleos e, a partir disto, aprender e colaborar com cada um deles.
Londrina já está com projetos sendo desenvolvidos e em breve lançados, estamos com a instalação já prevista de mais Núcleos, além de Santa Catarina, Piauí, Paraná e São Paulo, serão Rio de Janeiro, Brasilia, Minas Gerais e Bahia.

Quero finalizar dizendo que a Diretoria da ALB/Suíça está toda trabalhando para que estes núcleos possam ter o suporte necessário para seu pleno funcionamento e que estamos preparando o grande encontro da ALB/Suíça aqui na Europa para o Ano que vem e o lançamento este semestre ainda da Antologia Nacional ALB/Suíça.
Aguardem!!

Um abraço a todos!
Paz e luz.



terça-feira, 8 de agosto de 2017

ALB/Suíça instala Núcleo Acadêmico no Paraná


A Academia de Letras do Brasil/Suíça terá, nesta sexta-feira, dia 11 de agosto, um núcleo instalado na cidade de Londrina, Paraná  





Vista aérea de Londrina, situada no Norte do Paraná


A Acadêmica Claudia Bergamini lançará, nesta sexta-feira, dia 11 de agosto, em evento a ser realizado na Biblioteca Pública Municipal de Londrina, o Núcleo da Academia de Letras do Brasil/Suíça. O projeto concretiza o desejo da acadêmica de promover eventos culturais, desenvolver projetos relacionados a textos literários, à leitura e às artes de forma geral. 
Em etapa final do curso de Doutorado em Letras - Estudos Literários, Claudia deseja valer-se de sua experiência como docente e estudiosa da área literária para dar o pontapé inicial ao primeiro projeto do Núcleo da ALB/Brasil-Suíça em Londrina. 
A acadêmica e o primeiro membro a ser empossado falaram conosco sobre o projeto e a instituição do núcleo na cidade. 



Acadêmica Cláudia Bergamini, responsável pelo Núcleo da Academia de Letras do Brasil/Suíça em Londrina


ClaudiaBergamini: A abertura do núcleo é uma oportunidade que me foi dada pelo presidente da ALB Brasil/Suíça, Dr. Carlos Venttura, para que projetos possam ser realizados. O primeiro deles será posto em prática juntamente com a instauração do núcleo. Trata-se da Estante de Leitura, a qual traz livros para serem lidos por jovens, adultos e crianças que vivem em um bairro mais afastado da cidade. Escolhemos uma região da cidade, conversamos com um microempresário com comércio local, solicitamos um espaço dentro da empresa para acomodar uma estante, feita em madeira e com repartições, cheia de livros. O Senhor Rubens Ribeiro e sua esposa, Luzia Ribeiro, atenderam-nos prontamente e cederam o espaço da revenda de materiais elétricos para que a estante cheia de livros possa funcionar como uma biblioteca. Os livros, frutos de doação, ganharam adesivo identificando quem doou e a quem pertencem, no caso, ao Núcleo de Londrina da ALB/Brasil-Suíça.

ALB: Como será feito o controle para que esses livros retornem?

Claudia Bergamini.: O público que desejamos atingir não tem o hábito de leitura. Dessa maneira, estamos trabalhando com a divulgação, via imprensa local, do projeto. Primeiro precisamos despertar nos jovens, adultos e crianças o interesse em ir até o local e tomar emprestado um livro. É um lugar inusitado, uma revenda de materiais elétricos, a estante será colocada bem na entrada da loja, e isso nos agradou sobremaneira, porque vimos a possibilidade de promover acesso à cultura escrita em um lugar bem diferente. As pessoas  não vão a uma loja comprar alguns metros de fio e costumam encontrar lá livros diversificados, isso é interessante e chama a atenção de alguma maneira. Para o controle, haverá um caderno a fim de que a pessoa anote o nome, telefone e endereço dela, assim como o nome do livro e data em que retirou. Não temos como assegurar que todos os livros serão devolvidos, colocamos o adesivo para identificar. Porém, mais importante que ter o livro de volta é fazer com que haja interesse em ler, em ter em mãos um livro com contos, um romance, poesia, teatro ou crônicas. Enquanto muitos veem nessa atividade algo corrriqueiro, o público-alvo do projeto contempla pessoas que precisam ir, paulatinamente, criando esse hábito. 

ALB: O núcleo de Londrina será instituído com o empossamento de um acadêmico, João Marcos Brandet. De que modo ele está ligado à poesia, à Literatura e aos projetos?

Claudia Bergamini: João, hoje já adulto, foi meu aluno no ensino médio. É um intelectual desde pequeno, escritor, leitor, músico, poliglota e um apaixonado por tudo o que envolve cultura. Participará comigo de cada projeto e falar com ele é uma forma de sentir o quanto está motivado com a abertura do núcleo na cidade. 

João Marcos Brandet: Pretendo difundir a literatura e fazer com que esta se torne íntima e fonte de expressão para a sociedade. Por meio da arte de escrever e ler, o ser humano pode se libertar das correntes de ignorância e parir uma nova linguagem que o levará a conquistar novos objetivos. Estou  disposto a ajudar no que for preciso e necessário para acrescentar conhecimento e exalar o bom cheiro da Língua Portuguesa. Encerro a minha fala com uma definição de Literatura de minha autoria: "A Literatura percorre os meus capilares. Ela realiza a nutrição dos meus ventrículos cerebrais. A sua rica sintaxe e exuberante linguagem penetram o âmago do meu eu poético. Ela chega na ponta dos meus dedos e faz com que estes possam escrever e descrever o quão magnífico é a sua morfologia, estilística e semântica."

João Marcos Brandet,  acadêmico da Academia de Letras do Brasil/Suíça - Núcleo Londrina





Desejamos que a Academia de Letras do Brasil/Suíça - Núcleo Londrina possa exalar todo o fervor que vem da definição de João Marcos Brandet e que outros membros possam juntar-se a vocês para que os projetos ganhem fôlego maior e novos adeptos da boa literatura. 



Matéria: Asscom/ALB-Suíça

terça-feira, 25 de julho de 2017

Escritor: parabéns por ser o construtor das emoções!


ALB/Brasil- Suíça felicita seus membros pelo Dia do Escritor

Em meio a tantas profissões especiais, a sua, caro escritor, é mais do que profissão: é um dom! O dom de transformar em palavras o cotidiano perceptível ou imperceptível e, a partir dele, fazer os olhos do leitor percorrerem a estrada das palavras.







A Academia de Letras do Brasil/Suíça, em nome de seu Presidente, Dr. Carlos Venttura, homenageia você, nesta data, como forma de demonstrar o apreço que sentimos pelo profissional das palavras e dizer o quanto seu trabalho é mister para a sociedade. Seu valor difere-se do de outros profissionais porque, além de exercer outras atividades, você consegue driblar o tempo e deixar a sensibilidade fluir da pena e fazer-se texto a encantar, a orientar, a ensinar, a entreter leitores.






A ALB/Brasil-Suíça orgulha-se do trabalho realizado por cada um de seus membros, haja vista que, em nome da Literatura, da Arte e da Cultura como um todo, agem disseminando ideias e formando opiniões.

Feliz dia do escritor!!!!



(Claudia Bergamini - Núcleo da ALB/Brasil-Suíça em Londrina)

Mensagem: