quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

Coluna Destaque: ALBSC-Presidente Getúlio em festa, comemorando seu 3º aniversário!

No ultimo dia 25 de novembro de 2017 a Academia de Letras do Brasil de Santa Catarina de Presidente Getulio um grande evento de confraternização cultural e comemorou seu 3º aniversário.





A Festa da ALBSC/Presidente Getúlio foi um evento de grande magnitude que teve além de uma confraternização litero-cultural houve a posse de novos Imortais, Implantação da Academia de Artes e Letras Escolar de Presidente Getúlio.








Professor Dr. Miguel João Simão, Presidente Fundador da ALBSC participou da cerimonia e deu posse aos novos Acadêmicos.

        





 O 
Presidente Interino da ALBSC Microrregional do Alto Vale do Itajaí-SC Sr. Manuel José Conchinhas esteve presente ao Evento.

  Pres. João Miguel Simão, Pres. Lorena Zago e Pres. Manuel José Conchinhas



O Evento contou com a presença de Presidentes e Acadêmicos de outras Seccionais/ALBSC, Patrocinadores, Apoiadores, Amigos da Cultura, Convidados e Autoridades do Poder Executivo e Legislativo Municipal que fizeram questão de estarem presentes ante a relevância cultural da ALBSC no Município de Presidente Getulio-SC.


Sr. Nelson Virtuoso, (Prefeito de Presidente Getúlio)
           Dr. José Carlos dos Santos (Vice-Prefeito de Presidente Getúlio)
Sr. Leonardo Pavanello Junior (Presidente da Câmara de Vereadores) e demais Vereadores.
Professor Imortal Leonardo Pavanello (Secretário Municipal de Educação e Cultura)





Familiares do Sr. Paul Müller, do Patrono da ALBSC/PG estiveram presentes ao evento que prestou homenagem a este ilustre homem da cultura.






A Festa também contou com a apresentação do Patrono da ALBSC de Presidente Getúlio e lançamento da *Antologia Joias Getulienses. (*Uma obra que reúne textos de 38 escritores getulienses contendo em seu teor: Contos Crônicas, Poemas, Autobiografias, Pesquisas, Histórias, Músicas e textos de reflexão.)




A Presidente da ALBSC de Presidente Getúlio, Professora Imortal Lorena Zago em sua fala agradeceu a presença de todos e o empenho de toda sua diretoria para a realização do evento.  







Matéria: Asscom/ALB-Suíça


domingo, 31 de dezembro de 2017

Feliz Ano Novo!!!



Mais um ano se finda e, com ele, novos planos cercam nossos objetivos. 
Ainda bem! 
Que o novo ano traga planos que possam ser mais que sonhos, que possam de fato se concretizar!


São os votos do Presidente da ALB/Suíça, Dr. Carlos Venttura, a todos os acadêmicos e amigos.




Deixo com vocês uma crônica do escritor carioca Marques Rebelo que, com lirismo, transmite uma bela mensagem sobre nossas expectativas para o novo ano.

Rio de Janeiro, Sexta-feira, 02 de janeiro de 1953.

Ano novo

Com as suas árvores de Natal vergando devido ao peso de enfeites, velas e brinquedos, com seus presépios, suas rabanadas, suas castanhas, nozes e confeitos, com os seus sapatos pequeninos à espera do barbudo Papai Noel, dezembro nos traz um encanto secreto de evocação, misturando com a certeza, entre amarga e melancólica, de que estamos ficando cada vez mais distantes, da quadra, sempre e sempre lembrada das travessuras.
Janeiro é diferente –  nos traz, como um tônico vital e imprescindível, o gosto pela ilusão.
Sempre que chega um novo janeiro com as suas manhãs mornas, com o seu sol inclemente, com os seus grandes dias azuis, e as suas noites de estrelas, a alma da gente toma um jeito de botão inocente e se abre como uma flor às mais risonhas perspectivas.
Com tranquila e segura confiança passa-se uma esponja no passado e diz-se – vamos a uma nova vida. Sim, em janeiro a vida tem uma graça de coisa nova! Parece perfeita, fácil aos nossos desejos, deslumbrante, e está aberta à nossa frente.
Vamos a uma vida nova! E assim dizendo fortalece-nos, além de tudo, a convicção de que a experiência dos anos já vencidos nos tornará mais lúcidos e mais hábeis, não nos deixará errar tanto...
Vamos a uma nova vida! Que de glória, fortuna, fama e amor vemos cheios os meses que virão. Fadas boas estão à nossa espera com as varinhas prontas para os toques mágicos. E toca-se a roda da imaginação acelerada, em planos e mais planos. Modestos são os de uns, grandiosos os de outros, prosaicos os de maioria, mas todos impregnados da mesma cor otimista.
Vamos ser isto! Vamos fazer aquilo! Vamos vencer, gozar, amar - tais são as malhas do frágil tecido. Frágil demais!
Nada, ou quase nada, acontece de tudo o que se sonhou. Mas que importa! Que importa! Poderia acontecer. Acontecerá, talvez, um dia. Por que não? A imaginação é eterna, incansável, paciente fiandeira - espera por um outro janeiro em que novamente tecerá seu filó de esperança. Fiandeira só, não. Elixir também, Elixir da nossa vida de tão poucos janeiros.

In: Jornal Última Hora,Rio de Janeiro, 02 de janeiro de 1953.


Mensagem: